TELEVENDAS: 11 4304.7800 / 11 4305.7800 / aiq@aiq.com.br

Cadastrar Logar-se
  1. quinta-feira, 21 de março de 2019 17:36:45 America/Sao_Paulo

    REGRA DOS SORTEIO:

    1 Disposições Gerais

    1.1 Esta é uma promoção gratuita e, portanto, não está sujeita a qualquer espécie de cobrança ou à necessidade de desembolso por parte dos participantes, nem vinculação destes ou dos contemplados à aquisição ou uso de qualquer bem, direito ou serviço.

    1.2 Podem participar dessa promoção todas as pessoas físicas, residentes no Brasil, que sejam usuárias e acessarem o Youtube e cumprirem o disposto neste regulamento (todos os requisitos devem ser alcançados).

    1.3 Trata-se de uma promoção exclusiva para o Youtube.

    1.4 O início da promoção está vinculado à publicação deste vídeo no Youtube.

    1.5 Os participantes que não cumprirem todas as condições citadas neste regulamento, serão desclassificados.

    1.6 A participação na promoção implicará em aceitação das condições e regulamento desta promoção, incluindo ceder voluntariamente seus dados pessoais. Os dados coletados poderão ser usados futuramente para qualquer tipo de comunicação feita pelos responsáveis pela promoção. Os responsáveis se comprometem a não vender ou repassar tais dados a terceiros. Caso o participante deseje não receber mais nenhum comunicado no futuro, poderá optar por ser excluído de nossa lista a qualquer momento.

    2 Sobre a participação

    2.1 Poderão participar dessa promoção qualquer pessoa física usuária do Youtube residente no Brasil.

    2.2 Para concorrer, o interessado deverá:

        - Inscrever ou já estar inscrito em nosso Canal, e
        - Escrever no campo de mensagem do vídeo a frase (Quero participar do curso de sobrecarga e conforto térmico pela AIQ)

    2.3 Os participantes poderão ter mais chances de ganhar, indicando amigos ao sorteio e pedindo a ele para escrever no campo de mensagem a frase ((Quero participar do curso de sobrecarga e conforto térmico pela AIQ – Indicação: NOME COMPLETO DE QUEM INDICOU)

    2.4 A cada indicação o participante terá um cupom a mais no momento do sorteio.

    2.5  A pessoa inscrita na promoção deve ser, obrigatoriamente, o dono do perfil do Youtube, não podendo ser feita a inscrição para terceiros interessados. Perfis fakes serão avaliados e desconsiderados.

    3 Sobre o período de participação, resultados e prazos

    3.1 O início da promoção é dia 21 de Março de 2019, a partir do momento da publicação do vídeo.

    3.2 O encerramento dessa promoção acontecerá no dia 31 de Março de 2019, Domingo, às 23:59h, sendo que só serão contabilizados inscrições até essa data e horário.

    3.3 O resultado do sorteio será divulgado no dia 01 de Abril de 2019, segunda-feira, às 10:00h, em nosso canal do Youtube (AIQ FERRAMENTAS). O ganhador, por sua vez, será notificado no vídeo com o resultado do sorteio, e também iremos responder em cima do comentário de participação do sorteio. O ganhador terá até as 17:00h do dia 01 de Abril de 2019 para confirmar sua participação no Curso de Avaliação da Exposição Ocupacional ao Calor: Sobrecarga e Conforto Térmico + Atualização NHO-06 que acontecerá no dia 04/04/19 das 13h30 ás 17h30 e 05/04/19 das 08h30 as 17h30.
     
    4 Sobre o prêmio

    4.1 O ganhador receberá uma inscrição completa no Curso de Avaliação da Exposição Ocupacional ao Calor: Sobrecarga e Conforto Térmico + Atualização NHO-06, que se realizará nos dias 04 e 05 de Abril de 2019.

    4.2 O prêmio não é reembolsável, em hipótese alguma, tampouco pode ser transformado em espécie (dinheiro).

    4.3 O prêmio é único e intransferível (o ganhador deverá obrigatoriamente ser o participante do Curso não sendo possível transferência de qualquer deles para um terceiro), a não ser no caso do ganhador já ter efetuado a sua inscrição no curso.

    4.4 O prêmio não inclui passagens, hospedagem, estacionamento ou quaisquer outros gastos que o participante venha a ter para participar do curso.

    4.5 Caso o ganhador já tenha efetuado a sua inscrição no curso, o valor não será reembolsado.

    4.5 Caso o ganhador não confirme sua participação até as 17:00h do dia 01 de Abril de 2019 o mesmo perderá o direito ao prêmio e um novo sorteio será realizado.

    4.6 A AIQ não se responsabiliza caso o ganhador perca o tempo de confirmação no curso. O ganhador deverá estar atento e responder pelo campo de mensagem do Youtube sua participação. Após a confirmação da presença iremos solicitar os dados para cadastro no curso.

    5 Disposições finais

    5.1 Os participantes estão cientes e autorizam desde já a utilização de seus nomes e imagens que venham a ser feitas e/ou obtidas para fins de divulgação da promoção.

    5.2 A AIQ reserva-se o direito de alterar qualquer item desta promoção, bem como interrompê-la, se for necessário, sem aviso prévio.

    5.3 Esta promoção não é patrocinada, endossada ou administrada pelo Youtube ou associados.

  2. segunda-feira, 21 de agosto de 2017 08:43:17 America/Sao_Paulo

     Dentre todos os fatores de risco que podem existir nos espaços confinados, sem dúvida os responsáveis pelo maior número dos acidentes e também os mais graves são os diversos gases que podem facilmente acumular-se nestes ambientes devido à ventilação insuficiente destas áreas.

     

    Por isso é importantíssimo conhecer melhor esses gases, suas características, as consequências de sua exposição e as medidas de controle.

     

    Alguns dos gases mais comuns que devemos nos atentar encontrados em atmosfera de espaço confinado são o Monóxido de Carbono (CO), Sulfeto de Hidrogênio (H2S), Metano (CH4) e Oxigênio (O2)

     

    O monóxido de carbono apresenta alta toxicidade, podendo levar à morte em concentrações de 1% ou menos. Um gás não irritante, incolor e insípido (sem sabor), a única forma de detectar sua presença é com a realização de testes, com a utilização de Detectores de gases. Devido a isto e à sua alta toxicidade, ele ganhou o apelido de “assassino silencioso”.

     

    O sulfeto de hidrogênio pode levar à morte em poucos segundos. Com forte odor, supostamente poderia ser identificado pelo trabalhador, mas o trabalhador não pode contar com o seu olfato: com alta toxicidade, o gás não deve ser inalado. Também, quando em concentrações mais elevadas, ele tem a capacidade de simplesmente “nocautear” o sentido de olfato, tornando impossível detectar sua presença sem a utilização de Detectores de gás. Dependendo da concentração pode levar ao choque, convulsões, impossibilidade de respirar, perda da consciência extremamente rápida, coma e à morte.

     

    Os principais riscos advindos do metano são a redução da disponibilidade de oxigênio no ambiente e o fato de ser um gás extremamente inflamável. Quando na presença deste gás, quaisquer fontes de faísca podem rapidamente causar uma grande explosão.A exposição ao Metano, além de colocar o trabalhador em risco devido a sua alta inflamabilidade, pode causar sonolência e levar à perda da consciência.

     

    Com inúmeros outros gases que podem existir nestes ambientes, é impossível saber quais estão de fato presentes e qual a concentração deles sem realizar medições, por isso a importância de sempre ter um Detector de gases neste tipo de atividade. Obrigatoriamente devem ser seguidos todos os procedimentos definidos pela NR 33,

     

    NORMA REGULAMENTADORA 33

     

     

    SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS

     

    "33.3 Gestão de segurança e sáude nos trabalhos em espaços confinados" 

     

    “33.3.2 Medidas técnicas de prevenção:”

     

    “f) avaliar a atmosfera nos espaços confinados, antes da entrada de trabalhadores, para verificar se o seu interior é seguro”

    Essa avaliação da atmosfera nos espaços confinados pode ser feito através do Detector de gases DG-500 da marca INSTRUTHERM que é inserido no espaço através de uma bomba de sucção e é feita a análise das condições atmosférica, essa informação deve constar na PET- PERMISSÃO DE ENTRADA DE TRABALHO.

     

     

    “h) monitorar continuamente a atmosfera nos espaços confinados nas áreas onde os trabalhadores autorizados estiverem desempenhando as suas tarefas, para verificar se as condições de acesso e permanência são seguras”

    O monitoramento das condições do ambiente também pode ser feito com o Detector de gases DG-500 da marca INSTRUTHERM que vai acoplado ao trabalhador que acessa o local mantendo o controle sob os níveis de gases existentes no local.

     

     

    “j) testar os equipamentos de medição antes de cada utilização”

    Alguns aparelhos como o Modelo DG-500 da INSTRUTHERM, possuem função de auto-teste que detectam automaticamente o mau funcionamento e informam no display do aparelho.

     

     

    “k) utilizar equipamento de leitura direta, provido de alarme, calibrado e protegido contra emissões eletromagnéticas ou interferências de radiofrequência.”

    O Detector de gases DG-500 da marca INSTRUTHERM faz leitura direta de Monóxido de Carbono (CO), Sulfeto de Hidrogênio (H2S), Metano (CH4) e Oxigênio (O2), possui alarme sonoro, visual (através de luzes de led que acendem no display) e alarme vibratório. O equipamento pode ser adquirido com Certificado de calibração Acreditado RBC.

     

     

     Um equipamento perfeito para atender à todos os pontos da NR-33 TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS.

  3. segunda-feira, 7 de agosto de 2017 07:51:38 America/Sao_Paulo

     

     

    Avaliar o nível de vibração é crucial na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais  principalmente para os profissionais que manuseiam britadeiras, compactadores de solo, marteletes, retroescavadeiras, entre outros equipamentos que produzem vibrações, além dos profissionais que atuam em veículos motorizados e que estão expostos à longas jornadas ou atividades expostas á vibração. As empresas devem sempre avaliar medidas para mensurar, reduzir, eliminar ou controlar os riscos em todas as etapas de suas atividades.

     

    Você provavelmente não sabia, mas existem no Brasil procedimentos obrigatórios em legislação relacionados aos níveis de vibração ocupacional que o trabalhador pode ficar exposto e são previstos pela NR-9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA,  NR-15 ( Atividades e operações Insalubres ) em seu Anexo 8. A norma ISO 5349 estabelece detalhes sobre a avaliação da vibração de mãos e braços ou localizadas. Já a norma ISO 2631 detalha a avaliação de corpo inteiro, os índices de tolerância de vibração são encontrados na ISO 2.632-1, Normas de Higiene Ocupacional (NHO-09) PARA VIBRAÇÕES DE CORPO INTEIRO e a (NHO-10) PARA VIBRAÇÕES DE MÃOS E BRAÇOS.

     

    A NR-15 por meio do seu Anexo 8 prevê que atividades que exponham os trabalhadores sem proteção adequada a vibrações localizadas ou de corpo inteiro serão caracterizadas como insalubres. Se houver constatação de atividade ou operação insalubre, é assegurado ao trabalhador o adicional de insalubridade de grau médio, com percentual de 20% sobre um salário mínimo da região. A metodologia utilizada para as avaliações deve seguir as descrições da Norma de Higiene Ocupacional (NHO-09) PARA VIBRAÇÕES DE CORPO INTEIRO e a (NHO-10) PARA VIBRAÇÕES DE MÃOS E BRAÇOS, ambas da FUNDACENTRO ( Orgão que gerencia as Normas trabalhistas ) e sempre considerando os limites de exposição estipulados no Anexo 8 da NR-15

     

    A empresa que não tomar os devidos cuidados arrisca-se a criar parâmetros para sofrer processos judiciais.

     

    A avaliação de vibração também deve constar no PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (NR-9 Anexo I - Vibração)

    9.2.1. “Os empregadores devem adotar medidas de prevenção e controle da exposição às vibrações mecânicas que possam afetar a segurança e a saúde dos trabalhadores, eliminando o risco ou, onde comprovadamente não houver tecnologia disponível, reduzindo-o aos menores níveis possíveis.” NR-9

    9.3.3. “Se a avaliação preliminar não for suficiente para permitir a tomada de decisão quanto à necessidade de implantação de medidas preventivas e corretivas, deve-se proceder à avaliação quantitativa.” NR-9

    9.4.2.1. “A avaliação da exposição ocupacional à vibração em mãos e braços deve ser feita utilizando-se sistemas de medição que permitam a obtenção da aceleração resultante de exposição normalizada (aren), parâmetro representativo da exposição diária do trabalhador.” NR-9

    9.4.3.1. “A avaliação da exposição ocupacional à vibração de corpo inteiro deve ser feita utilizando-se sistemas de medição que permitam a determinação da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) e do valor da dose de vibração resultante (VDVR), parâmetros representativos da exposição diária do trabalhador.” NR-9

     

     

    Essa avaliação da exposição ocupacional á vibração por sistemas de medição deve ser feita utilizando equipamentos de Medição de Vibração do corpo Humano, esse equipamento deverá atender à todas as normas de segurança do trabalho e apresentar parâmetros de medição VMB e VCI, um exemplo de aparelho que faça esse tipo de medição é o Medidor de Vibração do Corpo Humano Mod. MV-100 da Marca INSTRUTHERM, este aparelho possui modos de medição em Vibrações transmitidas à mão / Vibrações de corpo inteiro / Vibrações em edificações, Parâmetros de medição de RMS, VDV, MTVV, PICO, MAX. e MIN, 4 modos de exibição diferentes e sensores para mãos e braços e corpo inteiro.

     

    https://www.aiqloja.com.br/medidor-de-vibracao-mod-mv-100-digital-para-o-corpo-humano.html

     

     

    ( LINKS DE NOTICIAS QUE ENVOLVEM PROCESSOS JUDICIAIS REFERENTES À VIBRAÇÃO OCUPACIONAL)

    EMPRESA DE ONIBUS OBRIGADA A PAGAR ADICIONAL DE INSALUBRIDADE POR VIBRAÇÃO

     

    Vibração de caminhão gera adicional de insalubridade para caminhoneiro

     

     

     

    Vibração de caminhão acima do limite garante insalubridade

     

     

     

    Previdenciário: TRF2 reconhece exposição à vibração como causa PARA conversão da Aposentadoria por tempo de contribuição concedida ao autor por Aposentadoria Especial

     

     

     

    TSTCobradora de ônibus obtém adicional de insalubridade por causa de vibração no veículo

     

     

     

    Empresas de ônibus têm 8 mil processos na Justiça do Trabalho

     

     

     

    Empresas de ônibus levam multas trabalhistas de R$ 100 milhões

     

     

     

     

     

     

     

     

  4. quarta-feira, 31 de maio de 2017 17:03:14 America/Sao_Paulo

    Para dúvidas favor entrar em contato com nossa equipe de vendas pelos telefones (11) 4304-7800 ou (11) 4305-7800. Temos o maior prazer em atendê-los.

    • Comentário
    •  | 
    • Posted By: AIQ Ferramentas e Instrumentos Ltda
  5. sexta-feira, 7 de abril de 2017 14:08:11 America/Sao_Paulo

                                                                     

  6. sexta-feira, 2 de setembro de 2016 16:04:57 America/Sao_Paulo

     TGD-200 INSTRUTHERM

     

    O medidor de stress térmico mod. TGD-200 marca INSTRUTHERM, é um equipamento compacto, preciso, e de fácil operação. Composto de Indicador e Módulo-Sensor com 3 Sondas, indica o stress térmico, Bulbo Seco, Bulbo Úmido, Esfera Térmica e efetua o cálculo de IBUTG Interno e Externo. Tanto o indicador, quanto o conjunto Módulo/Indicador, podem ser adaptados à um tripé com altura regulável. O Módulo-Sensor pode ser operado à distância utilizando-se cabo de extensão.

     

    Características:

    • Display: Cristal Líquido (LCD) de 3 1/2 dígitos

    • Escala: -10 a 150ºC

    • Resolução: 0,1ºC

    • Precisão: ± 0,5ºC ± último dígito significativo

    • Indicador e Módulo-Sensor: (destacável) com 3 sondas

    • Cálculo de IBUTG: Interno e Externo

    • Taxa de Amostragem: 3 / seg.

    • Congelamento de leitura

    • Temperatura de Operação: -10 a 50ºC

    • Alimentação: 1 Bateria de NiCa recarregável com recarregador embutido ou rede 100 a 240VCA

    • Dimensões: Peso: 193 x 112 x 52 mm / 500g.

    • Dimensões da Maleta: 258 x 277 x 180 / 1,660Kg

     

    Módulo do Sensor:

    • Bulbo Úmido: Haste c/ copo de 100ml e Cordão de pano

    • Bulbo Seco: Haste para temperatura ambiente

    • Esfera Térmica: De cobre com haste central Obs.: As hastes são construídas em PT-100 Classe A, Norma DIN 43760

    • Temperatura de Operação: (0 à 100) ºC • Dimensões / Peso: 168 x 37 x 51 mm / 200g (sem esfera).

    • Seleção dos índices de IBUTG: Chave com 2 posições (inferior)

    • Consumo: 144mW (aproximadamente 9 horas de uso contínuo)

    • Temperatura de Operação: -10 a 50ºC

    • Alimentação: Bateria de 9V interna recarregável (NI-MH 9V 200 mAh).

    • Dimensões: 193 × 112 × 52 mm • Peso: 500g.

     

     

  7. quarta-feira, 13 de maio de 2015 12:33:51 America/Sao_Paulo

    Boa Tarde, Prezados Clientes da AIQ

    Hoje gostaríamos de orientar a todos Técnicos de Segurança do Trabalho (TST) que desejam adquirir seu Medidor de Estresse Térmico (Termômetro de Globo) para se atentar a Norma NHO-06 (Norma de Avaliação da Exposição Ocupacional ao Calor).

    Pois existe alguns equipamentos no mercado que se dizem ser um Termômetro de Globo porém não atende a norma NHO-06.

    Para ser um termômetro de Globo o equipamento tem que medir o IBUTG. Que é um calculo obtido através de algumas variáveis como a temperatura do bulbo úmido natural, temperatura do bulbo seco e temperatura de globo.
    E para isto o equipamento tem que ter obrigatoriamente uma base com 3 sensores para a medida de cada variável.

    Para entendermos melhor segue abaixo o que diz a norma NHO-06, o equipamento deve possuir:

     

    1- Base com 3 sensores.
    2- Esfera oca de 6" em preto fosco.

    3- Para o sensor de bulbo úmido, deve possuir recipiente para colocar água destilada.

    4- Tripé em preto fosco com regulagem de altura.

    5- Pavio de tecido com alto poder de absorção de água.

    6- Cabo de extensão para eliminar a influência de interferências inaceitáveis.

     

    Vale resaltar que o técnico de segurança que utilizar um equipamento que não atenda a norma NHO-06 poderá sofrer ações caso ocorra alguma denuncia.

    Pois qualquer medição que não seja com um equipamento que não atenda a norma NHO-06, e/ou não esteja com o equipamento calibrado por algum laboratório rastreado ao RBC/INMETRO, suas medições não são validas.

     

     

    Portanto antes de comprar seu Termômetro de Globo, sempre verifique se o equipamento atende a norma NHO-06. 

  8. quinta-feira, 14 de agosto de 2014 08:44:04 America/Sao_Paulo

                                                                                www.aiqloja.com.br
                                                                                  (11) 4304-7800
                                                                                  (11) 4305-7800

     

  9. sexta-feira, 12 de julho de 2013 08:57:13 America/Sao_Paulo

    O penetrômetro digital de frutas Modelo PTR-300 da Marca Instrutherm é um equipamento espetacular, sendo indicada para laboratórios da engenharia de alimentos e grandes e médios fruticultores. Instrumento de alta precisão vem alojado em estojo de luxo e vários acessórios.
    Este aparelho, pequeno e fácil de usar, é perfeito para detectar o ponto de colheita e maturação de frutas e o controle do amolecimento ( amadurecimento ) durante a armazenagem em câmaras frias. Ele mede a pressão necessária para forçar a ponteira, cujo o diâmetro é especificado, para dentro da polpa da fruta. A pressão é medida em quilogramas, newton ou libras.

    Pequeno tamanho, controle direto da correção do processo de medida, escala tripla de leitura (Kg, N e lb), display reversível, retorno do ponteiro através de botão e extrema precisão de execução fazem dele um dos mais práticos e precisos penetrômetros do Brasil.

    PREPARANDO AMOSTRAS

    Dez dias antes da data prevista para a colheita, controle a firmeza da polpa da fruta e repita o procedimento a cada 6-7 dias para fruta de inverno (maçã e pêra), a cada 2-3 dias para frutas de verão e frutas com caroço. Obtenha amostra de várias plantas e vários galhos de cada planta aleatoriamente para ter um lote representativo. Uma boa amostra deverá ser composta por 15 a 20 frutas. Duas medições devem ser feitas, uma em cada lado oposto da fruta, aproximadamente no centro, após a remoção de um disco de casca de 2 cm de diâmetro.

    USANDO O PENETRÔMETRO

    Segure a fruta firmemente com a mão esquerda e pegue o penetrômetro entre o polegar e o dedo indicador da mão direita. Aperte o botão “ZERO” para zerar o display e coloque a ponteira contra a polpa da fruta. Pressione o aparelho aumentando a força até que a ponteira tenha penetrado na polpa atingindo a marca entalhada. Penetração lenta da ponteira é essencial. Movimentos abruptos ao aplicar a pressão podem trazer erros de medição. Para evitar problemas deste tipo e assegurar a lenta penetração da ponteira, faça com que a mão que segura a fruta esteja firme, apoiada sobre uma mesa, e mantenha o outro braço rígido. 

  10. quinta-feira, 11 de julho de 2013 17:09:04 America/Sao_Paulo

    Refratômetro é um instrumento óptico utilizado para medir o índice de refração de uma substância translúcida.

    O aparelho faz uso do princípio do ângulo
    crítico ou ângulo limite de reflexão total, que tenha relação com alguma propriedade do material. A luz que passa de um meio ao outro sofre refração, uma mudança do ângulo de incidência, que medido pode revelar características próprias do material.

    Ele pode ser utilizado para determinar a identidade de um material
    desconhecido, baseado no seu índice de refração; pode ser utilizado para determinar a concentração de uma substância dissolvida em outra ou ainda determinar a pureza de uma determinada substância.

    O uso mais comum é determinar a concentração de açúcar em um fluido, também conhecido por índice de
    Brix, em frutas, doces preparados, mel e outros alimentos. Nos modelos mais comuns, uma gota do fluido a analisar, por exemplo uma gota de sumo de laranja, é colocada sobre o prisma do aparelho, mudando o índice de refração, em função da concentração de um soluto presente no mesmo, no exemplo o açúcar da fruta. É usado também para medir a concentração de proteínas ou a salinidade no sangue. Tem ainda variado uso na industria, para medir líquidos anticongelantes e outros fluidos industriais.

    Tem alguns modelos que tem compensação automática de temperatura, os equipamentos que não tem compensação automática deve-se fazer a correção da leitura através de uma tabela que acompanha no manual de instrução dos equipamentos.

    Cada refratômetro faz a medição de um parâmetro diferente, segue os diversos modelos que a AIQ Ferramentas e Instrumentos LTDA tem em linha.

    - RT-10ATC – 0 até 10% BRIX (Açúcar)

    - RTS-101ATC – 0 até 100% (Salinidade) e 1.000 até 1.070 sg (Densidade de Urina)
    - RTS-28 – 0 até 28% (Salinidade)
    - RTP-12 – 0 até 12 g/dl (Proteína em Soro) e 1.000 até 1.040 sg (Densidade de Urina)
    - RTP-20ATC – 0 até 12 g/dl (Proteína em Soro) e 1.000 até 1.050 sg (Densidade de Urina) e 1.3330 até 1.3600 nD (Índice de Refratividade)
    - RT-30ATC – 0 até 32% BRIX (Açúcar)
    - RT-60ATC – 28 até 62% BRIX (Açúcar)
    - RT-82 – 45 até 82% BRIX (Açúcar)
    - RT-90ATC – 58 até 90% BRIX (Açúcar) e 10.0 até 33,0% (Água) e 38 até 43 ºBe (Baumé)
    - RT-95ATC – 0 até 42% BRIX e 42 até 71% BRIX e 71 até 90% BRIX (3 escalas de Açúcar)
    - RT-280 – 0 até 90% BRIX (Açúcar)
    - RTA-50 – 0 até 25% VOL (Álcool) e 0 até 40% BRIX (Açúcar)
    - RTB-200 – 1.15 até 1.30 sg (Solução de Bateria) e – 50ºC até 0ºC (Ponto de Congelamento para Etilo Glicol e Propileno Glicol)
    - RTG-181 – 1.30 até 1.81 (Índice Refrativo da Gema de Pedras Preciosas)
    - RTA-100 – 1.300 até 1.700 nD (Índice de Refratividade) e 0 até 95% BRIX (Açúcar)
    - RTDS-28 – 0 até 28% (Salinidade) e 0 até 40ºC (Temperatura) e 1.3330 até 1.3900 nD (Índice de Refratividade)
    - RTD-95 – 0 até 95% BRIX (Açúcar) e 0 até 40ºC (Temperatura) e 1.333 até 1.523 nD (Índice de Refratividade)

Asc